Rio ‘ganha fôlego’ com leilão do petróleo, mas precisa buscar outras fontes de renda

André Trigueiro destaca que o estado deve receber R$ 2,3 bilhões com as reservas chamadas de excedente da cessão onerosa, mas lembra que o petróleo é um recurso finito e tende a perder a valor com a economia de baixo carbono e a corrida para substituir combustíveis fósseis por fontes limpas de energia.