Papo das 9 #216 Como assim uma “nova Constituição no Brasil”?

O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros, defendeu uma nova Constituição para o Brasil, alegando que a Carta Magna de 1988 “tem muitos direitos e poucos deveres”. Que ideia infeliz! É que resvala no golpismo. A Constituição Cidadã reflete um momento histórico da passagem da ditadura para a democracia e tem apenas 32 anos (a constituição americana tem 232 anos). Eventuais ajustes podem ser feitos por emenda constitucional. Uma nova Carta Magna é oportunismo, casuísmo, pra não dizer golpe. Fora o fato das reformas do Estado – a cargo do Congresso – não avançarem desde o século passado. Não mexam no livrinho. Ele não é a causa dos nossos maiores problemas.

CLIQUE PARA ASSISTIR