Papo das 9 #117 Seja como a árvore que enverga mas não quebra

Depois de uma tempestade violenta, de uma ventania assustadora, as árvores que tombam são aquelas que permaneceram rígidas diante do evento destruidor. Permanecem na paisagem aquelas que foram salvas pela flexibilidade e capacidade de adaptação. Em situações extraordinárias, precisamos entender o valor da resiliência. Sem prejuízo do que sentimos e acreditamos, há que se descobrir sempre a melhor forma de seguir em frente, com sabedoria e obstinação.

CLIQUE PARA ASSISTIR