Papo das 9 #370​ O acaso não existe

Não chegamos a mais de 4 mil óbitos pela covid em 24h por uma fatalidade ou acidente de percurso. Esse é o país do negacionismo “oficial”, o único do mundo que teve 4 ministros da saúde em menos de um ano, o país onde “um manda e o outro obedece”, onde o tratamento precoce é estimulado com recursos públicos (mesmo sem eficácia comprovada), o país que demorou vários meses até se dar conta de que precisava acelerar a negociação com os laboratórios para a aquisição das vacinas. Por fim, esse é o país que está autorizando os mais ricos a furarem a fila da vacina se quiserem comprar os imunizastes em paralelo ao SUS. Resumindo: a maior crise humanitária do Brasil tem a preciosa contribuição de quem deveria priorizar a vida, e não a morte.

CLIQUE PARA ASSISTIR