‘Não é possível que a gente ignore a urgência de se fazer o que ficou na promessa’

André Trigueiro fala sobre os dez anos da tragédia na Região Serrana. Foram quase mil mortes e muita comoção. Apesar do tempo, marcas da destruição continuam evidentes, com promessas não cumpridas e pessoas morando em condição de risco.