Meus novos rumos profissionais

 

Amigos,

15 anos passam rápido. Lembrar que passei um terço da minha existência à frente do Jornal das Dez é algo que me deixa sinceramente emocionado. Nesse período vivi dois casamentos, escrevi 4 livros, criei dois cursos universitários, virei comentarista de rádio, ganhei alguns prêmios que muito me honram, perdi pessoas muito queridas como minha mãe e ganhei duas filhas “postiças” (Larissa e Rachel).  Ainda assim, a impressão é a de que o tempo voou.

Olhando para trás, lembro com clareza que inauguramos a Globo News naquela bancada (a convite de Alice-Maria) quando não tínhamos audiência ou patrocinadores. Era difícil até trazer alguns entrevistados para o estúdio tamanha a nossa invisibilidade nos primeiros momentos da tv por assinatura.

À frente do Jornal das Dez ajudamos a consolidar a linguagem, o jeito de fazer escalada, de chamar os repórteres, de conduzir uma entrevista, de encaixar cacos e improvisos, de arrematar uma informação sem TP. Fiz parte dessa história e me orgulho muito dela.

O principal telejornal da Globo News se firmou relativamente rápido, consolidou sua audiência e atraiu anunciantes importantes.

Pelo Jornal das Dez tive o privilégio de viajar a trabalho para cobrir duas copas do mundo (2002 e 2006), uma olimpíada (2000), as eleições americanas (2004), a mais importante de todas as conferências do clima em Copenhagen (2009), o aniversário do 11/9 em Nova Iorque (2011), entre outras missões tão desafiadoras quanto prazeirosas.

Foi à frente do Jornal das Dez que demos em primeira mão notícias marcantes como a morte de Lady Di (furamos a CNN!) e a 1ª eleição do Presidente Lula em 2003. Foi ali que realizamos a primeira entrevista ao vivo com o presidente da Petrobras, logo após a confirmação do mega vazamento de óleo na Baía de Guanabara em 2000.

No Jornal das Dez produzimos a primeira série da televisão brasileira sobre o Protocolo de Kioto (“Kioto: o protocolo da vida) em 2004. Promovemos o 1º comentarista de sustentabilidade da tv brasileira (aberta ou fechada), Sérgio Besserman, mais tarde cedido ao Bom Dia Rio. Entrevistamos em seguidas eleições todos os candidatos à presidência da República e varamos inúmeras madrugadas acompanhando a contagem dos votos pelo Brasil.

Tantas histórias emocionantes, tristes, engraçadas, trágicas…Difícil contar todas aqui. São lembranças que me acompanharão para sempre.

Perdi a conta de quantas entrei no estúdio rouco, gripado, febril, com coriza, e bastava acender a luz vermelha do “ao vivo” para que um novo e surpreendente ânimo sustentasse o corpo debilitado até o final do expediente. Só o meu profundo respeito pelo que esse jornal representa – e por todos os que o fazem nos bastidores – explica isso.

Devo reconhecer que meu lado eco-chato se fez presente no dia-a-dia da redação. Certa vez, voltando de férias, criei o “clube da caneca” com a distribuição gratuita de várias canecas a colegas que se comprometessem em não usar mais os copos plásticos descartáveis. Se os que ganhassem canecas fossem flagrados bebendo água em copos descartáveis teriam que devolver a mim o presente. A brincadeira deu certo e foi muito divertida.  Foi constante também a mobilização em favor da reciclagem e do uso sustentável de papel em nossos afazeres jornalísticos.

Olhando para trás, vejo que em 15 anos de Jornal das Dez fiz muitos amigos, de várias gerações e com muitas visões de mundo. Pelo Jornal das Dez em particular passaram por mim alguns editores-chefe, dezenas de colegas redatores e muitos âncoras de Brasília e São Paulo. Aos poucos fui me dando conta de que o privilégio de estar neste honroso posto significava também ser testemunha ocular da história a partir de um mesmo ponto.

Pois esse ponto está mudando de lugar. Não por outra razão senão pelo fato de que a vida é feita de mudanças, e nós precisamos estar abertos às oportunidades que signifiquem novos desafios e riscos.

De minha parte, resta a gratidão.

Impossível nominar aqui todos os colegas que me ajudaram imensamente com suas críticas, sugestões, apoio, coragem e força!

Ouvi muitas vezes dentro e fora da Globo News que eu seria “a cara” do Jornal das Dez. Na verdade, eu sempre tentei ser o pregoeiro que tenta “vender o produto” confeccionado com extremo zelo e talento pelos colegas da redação. Foram eles, ao longo de todos esses anos, o coração pulsante que movimentou essa imensa e complexa estrutura que fez o Jornal das Dez ser o que é.

Aos que confiaram no meu trabalho, se arriscaram junto comigo,e suportaram meus defeitos e idiossincrasias, meu sincero agradecimento.

Continuaremos juntos na Globo News, pois que o Cidades e Soluções permanece vivo na grade sinalizando rumo e perspectivas. É um programa muito querido!

Foi uma honra e um enorme prazer fazer parte desse time. Obrigado Globo News!

Assumo em abril novas funções na Rede Globo, conforme nota assinada pelo nosso Diretor Geral de Jornalismo e Esporte, Carlos Henrique Schroder. Diz a nota:  “Trigueiro será repórter do primeiro time da rede, trabalhando preferencialmente para o Jornal Nacional, no Rio de Janeiro. Além disso, terá uma coluna sobre sustentabilidade, sua especialidade, no Jornal da Globo. E continuará a liderar o programa Cidades e Soluções, na Globo News, com o sucesso de sempre. Terá ainda um papel de destaque na cobertura da Rio+20, que ajudará a organizar.”
(a nota completa segue abaixo)

Que Deus nos abençoe.

Beijos e até breve.

André Trigueiro

____________________________________________________________________________________________

.

Mensagem de Carlos Henrique Schroder:

“Há alguns meses, estimulado pelas muitas alterações na DGJE, com mudanças de âncoras no SP TV, no Bom Dia Brasil e no Jornal Nacional, além de modificações nas equipes de edição do JG e Bom Dia Brasil, nas chefias de redação de Rio e São Paulo, na direção de jornalismo de Brasília e na estrutura das diretorias-executivas da CGJ, André Trigueiro me procurou e ao Ali inquieto também para mudar. Há 15 anos brilhando no Jornal das Dez, período em que foi peça fundamental para a consolidação do telejornal como o de maior prestígio em toda a TV por assinatura, Trigueiro gostaria de se dedicar ainda mais à reportagem, uma vocação que sempre esteve muito presente nele. Nossas conversas foram freqüentes, porque não é fácil aceitar mudar o que está dando certo. No fim, porém, percebi que essa vontade dele, com a garra que ele tem, só poderia render bons frutos. Assim, a partir de abril, Trigueiro será repórter do primeiro time da rede, trabalhando preferencialmente para o Jornal Nacional, no Rio de Janeiro. Além disso, terá uma coluna sobre sustentabilidade, sua especialidade, no Jornal da Globo. E continuará a liderar o programa Cidades e Soluções, na Globo News, com o sucesso de sempre. Terá ainda um papel de destaque na cobertura da Rio+20, que ajudará a organizar.

Para o lugar de Trigueiro, convidamos Mariana Godoy, que, até aqui, ancorava as notícias de São Paulo no próprio Jornal das Dez. Mariana dispensa apresentações: por onde passou – jornalismo local e de rede em São Paulo – sempre superou todas as expectativas. À frente do Jornal das Dez, não será diferente, mostrando a jornalista preparada, bem informada e carismática que é. Mariana está, assim, de mudança para o Rio de Janeiro.

Renata Lo Prete, comentarista de política também do Jornal das Dez, passará a integrar exclusivamente os quadros da Globo News, em São Paulo, dedicando-se ao jornal e outros projetos do canal. Jornalista completa, desempenhou quase todas as funções no jornal Folha de S. Paulo, onde até há pouco era a titular da coluna Painel. Quando veio se juntar ao time de comentaristas da Globo News, impressionou pela adaptação rápida ao novo veículo. Em pouco tempo, demonstrou que estava tão preparada para o vídeo como, antes, para o jornal impresso. Nas novas funções, com certeza vai brilhar também.

Marcelo Lins, editor-chefe do Jornal das Dez por tantos anos, e grande responsável também por todo êxito do telejornal, foi convidado pela diretora da Globo News, Eugênia Moreyra, para dar sua contribuição valiosa na área de programas, coordenada por Márcia Monteiro. Lins é um profissional que prima pelo acabamento e pelo faro para a notícia. Ao aceitar o convite, mostrou-se entusiasmado. Tenho certeza de que será um reforço enorme à equipe de programas.

David Butter, que até aqui era o coordenador de eventos e projetos especiais do G1, foi convidado para ser o novo editor-chefe do Jornal das Dez. Butter tem demonstrado grande talento em tudo o que faz: foi editor do mesmo Jornal das Dez, editor de internacional do Jornal da Globo e implantou com grande sucesso o G1 São Paulo, o primeiro portal local da Globo. Hoje, está absolutamente preparado para assumir as novas funções, unindo duas mídias que são irmãs: a televisão “all news” e um portal de notícias de internet. Nessa nova missão, tenho certeza de que fará com que o Jornal das Dez continue inovando em formatos e conteúdos, como fez desde que entrou no ar pela primeira vez.

Essas mudanças acontecerão a partir de abril. Ao Trigueiro, à Mariana, à Renata Lo Prete, ao Lins e ao Butter, eu desejo enorme sucesso.

Carlos Henrique Schroder, diretor geral de Jornalismo e Esporte”