Por Daniela Kussama | junho 19, 2017 12:25 pm

Em viagem internacional, Temer visitará esta semana a Rússia e a Noruega. Em território norueguês, o clima será de constrangimento. Na agenda bilateral o assunto da conversa com o governo daquele país será “meio ambiente”. A Noruega é o principal doador do Fundo Amazônia, criado em 2008 pelo governo brasileiro para financiar projetos de combate ao desmatamento, conservação dos recursos naturais e uso sustentável da Amazônia Legal. O fundo é gerido pelo BNDES e as informações estão disponíveis no site: http://www.fundoamazonia.gov.br/FundoAmazonia/fam/site_pt

A Noruega é responsável por 92% dos recursos doados ao Fundo Amazônia (R$ 2,8 bilhões) e uma comitiva daquele país – chefiada pelo Ministro do Clima e do Meio Ambiente norueguês – veio ao Brasil em março para acompanhar de perto os resultados de suas doações.

No Governo Temer os desmatamentos aumentaram 29% (em 2016), os assassinatos no campo registraram o segundo maior índice em 25 anos (61 assassinatos em 2016), e apenas neste ano massacres como os de Colniza/MS (9 mortos) e Pau D’ Arco/PA (10 mortos) levaram o Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos a alertar o Brasil para o risco de uma escalada de violência no campo.

Subserviente aos interesses da parcela do agronegócio que deseja flexibilizar o licenciamento ambiental, interferir nas decisões sobre novas reservas ambientais ou demarcações indígenas (mudando a Constituição de 1988), entre outras medidas desastrosas, o Governo Temer não é mal visto apenas por aqui.

Para quem resolveu esfriar a cabeça numa viagem ao Hemisfério Norte, Temer provavelmente não guardará boas lembranças dessa viagem a Noruega.

 

André Trigueiro