Por Andre Dessandes | novembro 30, 2016 10:45 am

 

Enquanto o Brasil ignora os carros elétricos e continua acreditando que o motor “flex fuel” é o estado da arte do setor automotivo, o mercado mundial avança. Na última terça-feira, em uma nota conjunta, as montadoras BMW, Daimler AG, Ford, Volkswagen, Audi e Porsche, anunciaram em Stuttgart um plano de instalar “uma rede de recarga ultrarrápida de alta potência para carros elétricos nas principais rodovias da Europa”. O plano é construir cerca de 400 pontos de recarga ultrarrápida (com potências na faixa de até 350kw) numa parceria inédita dos fabricantes, que já projetam a adoção em massa desses veículos no mercado. A instalação da rede deve começar no ano que vem. Carros elétricos não resolvem o problema da mobilidade, mas constituem um avanço na redução do ruído, das emissões locais de gases estufa, e das tecnologias associadas ao uso de motores elétricos em lugar de motores a combustão. Por aqui, ao que parece, esse é um assunto invisível. E dá-lhe fumaça!

 

André Trigueiro