Por Andre Dessandes | outubro 31, 2016 2:27 pm

 

Fonte: Rede Brasil Atual

 

O Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) inicia nestaa segunda-feira (31) uma agenda de atividades sobre o um ano do rompimento da barragem da Samarco, em Mariana (MG). A marcha sairá de Regência (ES) e percorrerá o caminho da lama no sentido inverso.Cerca de 500 pessoas participarão do ato.

O objetivo é dialogar com a sociedade sobre os problemas causados pelo desastre ambiental. O movimento quer fortalecer a organização popular. “Para nós não haverá conquistas de direitos sem o protagonismo das famílias nas regiões onde moram”, afirma Thiago Alves, coordenador estadual do MAB.

Na manhã de terça-feira, a marcha chega à Governador Valadares (MG), onde está prevista a realização de uma audiência pública na Comissão de Direitos Humanos, da Câmara Municipal, sobre os impactos do acidente. Durante a tarde da terça-feira, a marcha vai para Ipatinga e realizará uma aula pública.

Na quarta-feira, após percorrer a região da Bacia do Rio Doce, o movimento chega em Mariana. Na quinta-feira e na sexta-feira será realizado o Encontro dos Atingidos por Barragens, com a expectativa de reunir cerca de mil pessoas afetadas pelos rejeitos da Samarco.

No sábado (5), data em que se completará um ano do rompimento da barragem, está previsto um ato público em Bento Rodrigues, distrito inteiramente destruído pelo crime ambiental.

Para mais informações acesse o evento do MAB no Facebook.

 

O MAB entregou à Assembleia Legislativa de Minas Gerais documento com análises do impacto da tragédia ambiental na região. Assista à reportagem da Rede Minas no Seu Jornal, da TVT. 

 

 

Acidente de Mariana é contado em livro para crianças

 

 

 

 

 

Postado por Daniela Kussama