Por Mundo Sustentável | agosto 11, 2016 12:57 pm

 

É absurda e infame a decisão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso de autorizar uma velha prática – há alguns anos banida por lei – de utilizar correntes presas por tratores para acelerar desmatamentos. O “correntão” foi ressuscitado a partir de um projeto do deputado Dilmar Dal Bosco (DEM) https://www.facebook.com/dilmardalbosco/ com apoio da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja).

Será que o Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que é de Mato Grosso, apóia a medida? O que o colega Zequinha Sarney, do Meio Ambiente, pretende fazer? Não bastasse o avanço das queimadas e a progressão dos desmatamentos, ainda liberam o “correntão”. Se prevalecer o juízo e o bom senso, esse sinal verde para a destruição agressiva da fauna e da flora não permanecerá.

 

André Trigueiro