Por Mundo Sustentável | maio 2, 2016 7:45 pm

 

Por Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Fonte: ONU

 

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, está fazendo um alerta sobre um problema que afeta a saúde animal e também dos humanos: a resistência aos antibióticos.

Ao lado da Organização Mundial da Saúde, OMS, a FAO promoveu um debate sobre o tema esta semana, na sede da ONU em Nova York. A vice-diretora da agência destaca que muitos criadores estão dando antibióticos para os animais sem nenhum tipo de controle.

 

Mortes

Maria Helena Semedo lamenta que em muitos casos, os medicamentos são administrados para prevenir e não para tratar uma infecção. Isso cria resistência antimicrobial não apenas no gado, mas nas pessoas que ingerem a carne desses animais.

“Isso cria resistência nos animais, mas mais do que isso: cria a transmissão dessa resistência dos animais para os humanos, quando consumimos essa carne. Também podemos ter essa resistência ao tipo de antibiótico com a qual o animal foi tratado. Nós temos visto casos em que humanos têm infecções e que não conseguem ser tratados, levando a casos de mortes porquê não consegue-se ter o antibiótico eficaz.”

Maria Helena Semedo lembra que usar antibióticos sem necessidade resulta também na mutação de vírus e bactérias. Segundo a vice-diretora da FAO, a agência defende investimentos em pesquisas para a criação de novos antibióticos e reforço no controle do usos desses medicamentos.

 

Assembleia Geral

Para Semedo, o problema é muito complexo e importante, por isso, a resistência antimicrobial será tema de uma sessão especial da Assembleia Geral da ONU em setembro.

Segundo a OMS, a maioria dos casos de resistência está ligada a bactérias que causam infecção urinária e pneumonia.

 

 

 

Postado por Daniela Kussama