Por Mundo Sustentável | setembro 23, 2014 10:53 pm

 

Fonte: Via Trolebus

 

A polêmica das ciclovias em São Paulo continua e um dos argumentos de quem é contrário à medida é sobre uma possível queda no faturamento de comerciantes que dependem de vagas de estacionamentos para seus clientes, como este cidadão:

 

 

Mas, a teoria de que ciclovia atrapalha o comercio é desmontada com os fatos a seguir: um estudo do Departamento de Transportes de Nova York, publicado em 2012 intitulado “Measuring the street: New metrics for the 21st century” mostra que o comércio local da cidade teve aumento no número de vendas após a instalação de ciclovias, e não queda, como prevê alguns comerciantes “carrodependentes” paulistanos.

O estudo apontou que o número de vendas das lojas de uma via que recebeu a estrutura foi em torno de 49%, contra uma média de 3% em todo o bairro.

A tendência apresentada acima não é nenhum fenômeno extraordinária, e sim obvio: é muito mais fácil ter clientes que são pedestres ou ciclistas, do que motoristas que nem sempre encontram vagas de estacionamentos.

Outro dado interessante também foi revelado pela pesquisa: Em Manhahttan, após instalação de uma ciclovia, houve uma queda de até 58% no número de feridos

Em nova York, mesmo com grande resistência da população, o prefeito Michael Bloomberg implantou uma rede de 700 km de ciclovias na cidade, além de restrição ao carro em algumas vias.

O estudo completo, em .pdf, pode ser baixado neste link

 

 

 

 

Postado por Daniela Kussama